29 de agosto – Dia Nacional de Combate ao Fumo

 

 

Cigarro refrescante. Cigarro doce. Cigarro cheiroso. 

Isqueiros e pacotes de cigarros à mesma altura de doces e balas em pontos de venda.

Você acha que isso é por acaso.

A OMS alerta para o fato de que as estratégias de marketing da indústria do tabaco são globais e envolvem:

Publicidade: Inserção de produtos derivados do tabaco nos meios de publicidade como:

·         Aviso em jogos de vídeo game, em brinquedos ou outros jogos

·         Vinculação de marcas nas cenas de artistas consumindo tabaco em telenovelas ou filmes (“merchandising editorial”)

·         Patrocínio de eventos com o objetivo de comunicar a “função” do produto e suas características aos jovens.

Promoção do acesso ao produto: colocação dos produtos em lugares de livre acesso, tais como prateleiras de supermercado, lojas de conveniência, vendas pela Internet, máquinas automáticas de venda de cigarro e outros novos métodos de exposição desenvolvidos especificamente para chamar a atenção dos jovens fumantes e fazer dos produtos de tabaco um bem mais acessível.

Embalagem: tamanho dos maços, suas cores e formatos, assim como nomes de marcas, são estratégias desenvolvidas para tornar o produto mais atrativo para os jovens.

 

Você está querendo parar de fumar? Pare de fumar sem virar sua vida de cabeça para baixo!

Mas será tão fácil assim?

Para aqueles que não fumam, parar de fumar pode parecer algo simples. Basta querer.

 

Muitas vezes essa decisão é adiada para evitar o “desconforto” de ficar sem o cigarro. Outras, por acreditar que é possível parar a qualquer momento. Podemos ainda buscar o momento ideal ou esperar que a vontade e a certeza de querer parar de fumar apareçam! Que tal pensar um pouco sobre essa decisão?

 

Alguns dados para você refletir

São cerca de 4.720 substâncias tóxicas existentes na fumaça do cigarro que trazem risco à saúde. Além das mais conhecidas, como nicotina e monóxido de carbono, a fumaça do cigarro contém substâncias radioativas como polônio 210 e cádmio (aquele das baterias dos carros).

Mas você pode argumentar…: “Muitas pessoas fumam e não adoecem. Outras não fumam e adoecem”. O importante é entender o que é se expor a riscos.

Por exemplo: se você atravessar uma rua movimentada de olhos fechados, poderá chegar ao outro lado sem se machucar – mas o risco de ser atropelado é bem maior do que se você atravessar de olhos abertos na faixa de pedestres. Da mesma forma, se você fuma, está se arriscando mais do que aqueles que não fumam.

 

O que acontece de bom se você parar?

 

Estatísticas revelam que os fumantes, comparados aos não fumantes, apresentam risco:

 

10 vezes maior de adoecer de câncer de pulmão;
5 vezes maior de sofrer infarto;
5 vezes maior de sofrer de bronquite crônica e enfisema pulmonar;
2 vezes maior de sofrer derrame cerebral.

 

Fonte: http://www1.inca.gov.br/tabagismo/

O CECOM OFERECE TRATAMENTO PARA FUNCIONÁRIOS, DOCENTES E ALUNOS QUE DESEJAM PARAR DE FUMAR.

Toda quarta-feira às 16h. 

Não é necessário agendar. 

 

GRUPO DE TRATAMENTO DO HC/ASPA 

Toda quarta-feira, das 7h30 às 9h /2º andar do HC.

Deixe uma resposta